Foto: Hein van der Voort, 1998

Kwazá

  • Outros nomes
    Coaiá, Koaiá
  • Onde estão Quantos são

    RO54 (Siasi/Sesai, 2014)
  • Família linguística
    Koazá

Introdução

Expulsos de suas terras por fazendeiros após a abertura da BR-364, na década de 60, o povo Kwazá perdeu muitos dos seus integrantes e de suas cultura. Hoje são apenas umas 40 pessoas, que vivem juntas com os Aikanã e Latundê, no sul de Rondônia, região onde moravam desde tempo imemorial.

Eram conhecidos na literatura como 'Koaiá'. Seus vizinhos tradicionais eram os Aikanã, Kanoê, Tuparí, Mekens/Sakurabiat, Salamãi e, possivelmente, alguns outros. Esses povos mantinham relações entre si, através de troca de mulheres, festas, guerras. Suas línguas não são mutuamente inteligíveis. Mesmo assim, suas culturas são muito parecidas, provavelmente por causa dos contatos intertribais e dos recursos de subsistência comuns na região. Hoje a maioria desses povos ou foram dizimados ou vivem espalhados, com as suas culturas destruídas pelo contato com a sociedade nacional, desde o início do século. Dos falantes da língua Kwazá sobraram mais ou menos 25 pessoas. A maioria dos Kwazá já está mestiçada com os Aikanã e mora na Terra Indígena Tubarão-Latundê, em Rondônia, junto com os remanescentes dos povos Aikanã e Latundê. Existe também uma família mista de Kwazá e Aikanã, em uma outra Terra Indígena, situada em uma pequena área na região do igarapé São Pedro, a Terra Indígena Kwazá do Rio São Pedro..

(Verbete atualizado em 2008 pelo autor)