Foto: Mônica Barroso, 2003

Shanenawa

  • Autodenominação
    Shanenawa
  • Onde estão Quantos são

    AC763 (Siasi/Sesai, 2014)
  • Família linguística
    Pano

Introdução

A história do povo Shanenawa é comum àquelas vividas por grande parte das populações indígenas no Acre. No início do século 20 foram vítimas da rápida e violenta ocupação da região em função do extrativismo de caucho e seringa. No processo de desenvolvimento da economia regional, os Shanenawa foram inicialmente alocados como mão-de-obra para o fornecimento de carne e outros bens alimentícios aos trabalhadores dos seringais, sendo posteriormente integrados à lida na própria extração de borracha e à atividade de amansamento dos índios “brabos” do alto rio Envira.

Após alguns deslocamentos os Shanenawa passaram a viver em uma porção de terra que mais tarde foi homologada com o nome Katukina/Kaxinawa. Isso se deveu a um engano, pois eles foram confundidos com índios Katukina e chamados como tal. Com receio de perder o direito sobre suas terras, tendo em vista todo o histórico de violência e injustiça que sofreram, os Shanenawa resolveram não desfazer o mal entendido. Estudos lingüísticos realizados na década de 1990 comprovam esta situação, visto que a língua shanenawa é da família Pano e não Katukina.