Foto: Isaac Amorim Filho

Matis

  • Outros nomes
    Mushabo, Deshan Mikitbo
  • Onde estão Quantos são

    AM457 (Siasi/Sesai, 2014)
  • Família linguística
    Pano

Atividades produtivas

matis_3

A caça, com o arco, com a zarabatana e com a espingarda é a atividade masculina mais valorizada entre os Matis (Erikson, 1987).

Os animais caçados são o caitetu, a queixada, a anta, a preguiça, o macaco aranha (conhecido na região como macaco preto), o macaco barrigudo, o macaco zogue-zogue, o macaco boca branca ou souim, o macaco parauacu e o jacaré. Acrescenta-se ainda a arara, o mutum, o jacu, o cujubim, o nhambu-galinha. Realizam caçadas em barreiros; usam também armadilhas. Para matar macacos preferem a zarabatana. O veneno para as setas de zarabatana, o curare, é preparado a partir de um cipó coletado (Melatti, 1981).

A agricultura entre os Matis é feita a partir de cultivos itinerantes produzidos sobre áreas de queimada. As roças são porções de floresta derrubadas, queimadas e cultivadas que vão sendo progressivamente abandonadas à medida que seus rendimentos diminuem. É importante destacar que esses “campos” não são permanentes: cada roça é plantada somente uma vez. Porém, como toda roça é composta por diversos cultivos, a coleta se estende por vários anos em cada parte da área cultivada (Erikson, 1987).

Os produtos essenciais dessas plantações são a macaxeira, a banana, a pupunha e o milho, alimento cujo consumo é fundamentalmente ritual (Melatti, 1981).

Os principais peixes apanhados são o cará, o piau, o tamboatá, a traíra, sendo o poraquê o predileto das mulheres. Há ainda a piranha, o matipiri, a branquinha, o curumatã, o pacu e o pirarucu. Também apanham tartarugas e tracajás e seus ovos (Melatti, 1981).Os principais produtos de coleta são o patauá, o buriti, o puna (fruta), o cacau e o cupu (Melatti, 1981).