Noticias

MPF/RS visita aldeias em Palmeira das Missões para verificar situação de índios Kaingang

24/08/2017

Fonte: MPF mpf.mp.br



A realidade do povoado da Terra Indígena Iraí, localizada no estado do Rio Grande do Sul, foi vista de perto pelo Ministério Público Federal (MPF), no último dia 22. O procurador da República Guilherme Augusto van Hombeeck visitou a Coordenadoria Técnica Local (CTL) da Fundação Nacional do Índio (Funai) de Iraí e as aldeias Goj Veso e Goj Nâg, para conhecer onde os índios da região vivem e verificar os problemas enfrentados por eles.

Hombeeck, acompanhado do servidor João Pedro Leal - também do MPF em Palmeira das Missões (RS) -, visitou ainda a escola indígena Nãn Ga, dentro da TI Iraí. As aldeias Goj Veso e Goj Nâg, que não são homologadas oficialmente como Terra Indígena, apresentam condições mais precárias de habitação, com os indígenas tendo que morar em barracas de lona, por exemplo.

"É importante o MPF ir a campo ver as reais necessidades do cidadão, pois tratar o problema só nos autos dificilmente trará uma solução adequada para a causa", enfatizou o procurador van Hombeeck.

A chefe da CTL Iraí, Maryjara Dazzi, destacou que a presença de um procurador da República no ambiente onde vivem os indígenas empodera a comunidade. Maryjara, que atua na CTL Iraí desde 1990, ressaltou que van Hombeeck foi o primeiro procurador da República a conhecer in loco a população Kaingang local. Dazzi ressalta que a presença do procurador, "um líder e uma referência em nossa sociedade", na aldeia para ouvir a liderança e os habitantes da comunidade indígena reforça a presença e a legitimidade dos índios de suas vozes perante a opinião pública.



http://www.mpf.mp.br/rs/sala-de-imprensa/noticias-rs/mpf-rs-visita-aldeias-em-palmeira-das-missoes
 

Las noticias publicadas en el sitio Povos Indígenas do Brasil (Pueblos Indígenas del Brasil) son investigadas en forma diaria a partir de fuentes diferentes y transcriptas tal cual se presentan en su canal de origen. El Instituto Socioambiental no se responsabiliza por las opiniones o errores publicados en esos textos. En el caso en el que Usted encuentre alguna inconsistencia en las noticias, por favor, póngase en contacto en forma directa con la fuente mencionada.

Noticisa relacionadas