Notícias

Indígenas fazem curso de línguas estrangeiras

31/10/2008

Fonte: Coiab - www.coiab.com.br



Um grupo de 14 indígenas membros de organizações da Amazônia participará de curso de línguas estrangeiras na Irlanda e Equador, por meio do Projeto "Povos Indígenas em Ação", desenvolvido em parceria pelo Conselho Indígena de Roraima (CIR) e Fundação Ford. O objetivo da atividade é apoiar a construção de um programa de línguas - inglês e espanhol - para as organizações indígenas da Amazônia Brasileira.

"Este programa fortalecerá a comunicação, compreensão dos direitos humanos e atuação das lideranças indígenas e de suas organizações da Amazônia, principalmente, nas instâncias internacionais", avalia o coordenador da Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (COIAB), Jecinaldo Sateré-Mawé.

Alem do CIR e COIAB, os estudantes representam a Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro (FOIRN) e Associação dos Povos Indígenas do Oiapoque (APIO). As turmas partiram no dia 29 de outubro, para Irlanda; e no dia 30 de outubro, para o Equador. A previsão é de que permaneçam por 45 dias no exterior. Os indígenas são pertencentes às etnias baré, baniwa, tariano, tukano, tapuia, macuxi, wapichana e karipuna.

O Programa, financiado pela Fundação Ford, custeará as despesas com passagens aéreas, acomodação, alimentação e transporte, segundo pacote de curso estabelecido em contrato entre CIR e Escola Yazigi Travel. Além destes custos, o projeto de estudo concederá assistência financeira, por meio de bolsa.

Na avaliação do colaborador da COIAB, Cristo Benisson Barreto Machado, 25, que embarcou para a Irlanda, o curso é uma oportunidade para os povos indígenas conquistarem mais autonomia. "As lideranças indígenas precisam dominar idiomas estrangeiros para suas articulações internacionais. Este é mais um avanço em nossa luta por garantir aos povos indígenas seus direitos", considera.
 

As notícias publicadas no site Povos Indígenas no Brasil são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos .Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.

Notícias relacionadas