Projetos e parcerias

Historicamente, as relações dos povos indígenas da América Latina com as sociedades envolventes em geral têm provocado a degradação social das comunidades e a degradação dos recursos naturais das terras indígenas. Mas, desde que iniciada a discussão sobre desenvolvimento sustentável, a luta dos povos indígenas por relações mais justas e dignas com as sociedades locais, nacionais e internacionais, alcançou nova dimensão.

Os povos indígenas, que durante muitos anos eram vistos como paradigmas de subdesenvolvimento, passam a ser considerados parceiros importantes na formulação de estratégias de desenvolvimento sustentável.

Hoje, a chamada questão indígena inclui assegurar de fato aos índios o usufruto exclusivo das riquezas existentes em seus territórios, promovendo, além de atividades de subsistência tradicionais, novas atividades econômicas em bases condizentes com a proteção ambiental.

No Brasil, o indigenismo comprometido com a autonomia política e econômica dos índios opõe-se à política oficial de proteção tutelar e assistencialismo praticada pela Funai, entendendo que é preciso estimular, numa terra indígena, a gestação de alternativas econômicas voltadas para o desenvolvimento sustentável.