Notícias

Comissão discute possível massacre de índios durante regime militar

07/05/2012

Fonte: Agência Câmara - http://www2.camara.gov.br/



A Comissão Parlamentar Memória, Verdade e Justiça realiza na quarta-feira (9), às 14 horas, audiência pública sobre a denúncia de massacre da etnia indígena waimiri-atroari durante o regime militar. O debate do colegiado, que faz parte da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, será no Plenário 9.

A deputada Luiza Erundina (PSB-SP), que propôs a audiência, explica que o jornal A Crítica, do Amazonas, publicou matéria sobre o desaparecimento de cerca de 2 mil indígenas no estado, entre 1972 e 1975.

Segundo a reportagem, os waimiri-atroari eram vistos, pelos militares, como um empecilho para o desenvolvimento da região pelo fato de resistirem à construção de uma estrada - a BR-174, que liga Manaus a Boa Vista. Erundina ressalta que eles não aparecem na lista oficial de desaparecidos políticos, nem na de vítimas de violação de direitos humanos durante a ditadura.

"O massacre aconteceu por etapas e envolveu diferentes órgãos do regime militar", diz o indigenista e ex-missionário Egydio Schwade, que foi convidado para o debate. Ele defende a inclusão dos waimiri-atroari nas investigações da Comissão Nacional da Verdade, criada em novembro de 2011 pela Presidência da República.

Além do indigenista, foram convidados para a audiência:
- o secretário-executivo do Conselho Indigenista Missionário, Cleber Buzatto;
- o representante da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Gilney Viana;
- a repórter do jornal A Crítica, Elaize Farias;
- a presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Marta Maria Azevedo;
- e um representante da Eletronorte.



http://www2.camara.gov.br/agencia/noticias/DIREITOS-HUMANOS/416503-COMISSAO-DISCUTE-POSSIVEL-MASSACRE-DE-INDIOS-DURANTE-REGIME-MILITAR.html
 

As notícias publicadas no site Povos Indígenas no Brasil são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos .Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.

Notícias relacionadas