News

AM: MS investiga possível surto de Doença Diarreica Aguda em indígenas

28/01/2012

Autor: Marina Souza

Fonte: G1 - http://g1.globo.com/



O Ministério da Saúde (MS) investiga possível surto da Doença Diarreica Aguda (DDA) em crianças menores de dois anos de aldeias indígenas do município de Eirunepé, a 1.159 km de Manaus. Na sexta-feira (27), a pasta anunciou que enviará equipes da Força Nacional do Sistema Único de Saúde (SUS) para prestar apoio assistencial e logístico à Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai).

Em nota divulgada no site do MS, a pasta informou que recebeu, na quarta-feira (24), a notificação de cinco óbitos em crianças por DDA, entre dezembro do ano passado e janeiro deste ano, em Eirunepé. O atendimento a saúde na região indígena, de difícil acesso, é feita pelo Distrito Sanitário Especial de Saúde Indígena (DSEI) Médio Rio Solimões e Afluentes. Ainda não há informações sobre número de casos. Os principais sintomas nos pacientes são febre alta, vômito e diarreia.

Dados da monitorização das doenças diarréicas agudas do MS apontam que, de 2000 a 2010, foram notificados 29.491.078 casos de DDA no Brasil. Em 2011, 3.109.231 casos de DDA foram registrados, sendo 261.296 em menores de um ano, 733.764 casos entre um a quatro anos, 380.241 entre cinco a nove anos, 1.691.054 em maiores de 10 anos e 42.876 ignorados.

Segundo informações do sistema de informação de mortalidade do Ministério, de 2000 a 2009, o Brasil teve 49.603 óbitos por diarréia e gastroenterite de origem infecciosa presumível. A taxa de mortalidade por DDA para cada 100.000 habitantes, de 2000 a 2009, na Região Norte variou de 2,80 a 3,88. Dados preliminares de 2010 registram 3.940 óbitos em todo o país, sendo 620 em menores de um ano, 230 entre a um a quatro anos, 41 entre cinco a nove anos, 3.046 em maiores de 10 anos e três ignorados.

De acordo com o Ministério, 23 profissionais da saúde foram enviados de Brasília para Eirunepé e Santa Rosa do Purus, no Acre, para atendimento na aldeia e remoção dos casos graves. Eles partirão para o município amazonense na manhã deste sábado (28). Treze profissionais da saúde, sendo três médicos, cinco enfermeiros e cinco técnicos de enfermagem atenderão exclusivamente em Eirunepé. O secretário especial de Saúde Indígena, Antônio Alves também integrará a missão no município.

Os profissionais do Ministério atenderão os pacientes em tendas infláveis, que servirão para o apoio à hidratação, com capacidade de até 20 leitos cada. Além disso, eles contam com equipamentos para suporte básico e avançado para atendimento em área, como medicamentos, instrumentos para acesso venoso e respiratório, respiradores e um kit desastres, composto por antibióticos, antiinflamatórios, antiparasitários, analgésicos, antitérmicos, anti-hipertensivos, ataduras, esparadrapos, luvas, máscaras, cateteres e seringas, entre outros medicamentos e insumos. O material é suficiente para atendimento de 500 pessoas.



http://g1.globo.com/amazonas/noticia/2012/01/am-ms-investiga-possivel-surto-de-doenca-diarreica-aguda-em-indigenas.html
 

The news items published by the Indigenous Peoples in Brazil site are researched daily from a variety of media outlets and transcribed as presented by their original source. ISA is not responsible for the opinios expressed or errors contained in these texts. Please report any errors in the news items directly to the source

Related news