Notícias

Sepi participa de reunião do Comitê Gestor para discutir obras na BR-156 e remoção de aldeias

18/01/2012

Autor: Anselmo Wanzeller

Fonte: Governo do Amapá - http://www.ap.gov.br/



A Secretaria Extraordinária dos Povos Indígenas do Amapá (Sepi) participará da Reunião do Comitê Gestor, a primeira do ano de 2012, na aldeia Tukay, no município de Oiapoque. Serão discutidos junto com outros órgãos a pavimentação e o asfaltamento da BR-156 e a remoção de aldeias. O encontro está previsto para a primeira quinzena de fevereiro.

O secretário da Sepi, Coaraci Gabriel, diz que tudo está acontecendo conforme o esperado pelas comunidades indígenas e o compromisso de realocar as aldeias está sendo cumprido.

"O Governo do Estado do Amapá vem cumprindo com o seu compromisso e já realocou duas aldeias, a Piquiá do Km 40 e a Curipi do Km 50. Estamos trabalhando para que tudo seja concluído de maneira satisfatória aos povos indígenas", declarou o secretário.

Além da Sepi, irão participar da reunião a Fundação Nacional do Índio (Funai/AP), Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Secretaria de Estado de Transporte (Setrap), dentre outros órgãos.

A BR-156 tem início em Laranjal do Jari (fronteira com o Pará) e se estende até o município de Oiapoque, no extremo Norte do Brasil. Ao todo, são 804 quilômetros de estrada, dos quais cerca da metade está asfaltada e o restante, que inclui a terra indígena, segue na piçarra.

Nos 40 quilômetros em que atravessam a Reserva Uaçá, a BR-156 contabiliza em suas margens oito comunidades indígenas dos povos Karipuna, Galibi-Marworno e Palikur. A rodovia separa a área onde vive a maior parte das populações tradicionais das nascentes dos rios Urucauá, Uaçá e Curipi - pertencentes à terra indígena -, que são determinantes na vida das aldeias.

Dos rios vem o sustento através da pesca e também são eles que fertilizam o solo para a agricultura e possibilitam o acesso às comunidades mais isoladas.



http://www.ap.gov.br/amapa/site/paginas/noticias/news.jsp?ref=3880
 

As notícias publicadas no site Povos Indígenas no Brasil são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos .Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.

Notícias relacionadas